Home » Bem-estar » AVANÇOS TECNOLÓGICOS NA ÁREA DA ODONTOLOGIA

AVANÇOS TECNOLÓGICOS NA ÁREA DA ODONTOLOGIA

A novidade pode resolver, de vez, o problema de quem vinha protelando o tratamento dentário

Há algum tempo, usar um aparelho ortodôntico poderia significar um problema e não uma solução. Motivo de brincadeiras, muitas vezes sem graça, eles já foram considerados um verdadeiro pesadelo, principalmente durante a adolescência, fase em que a aparência é uma das grandes preocupações entre os jovens.

Com o passar do tempo, os aparelhos foram se modernizando e diminuindo consideravelmente de tamanho, passando a ser cada vez mais discretos, como no caso do extra bucal, o famoso “freio de burro”, que hoje pode ser substituído por outros sistemas adaptados integralmente na cavidade bucal.

Os aparelhos fixos, também ganharam cara nova, os brackets metálicos deram lugar aos transparente e hoje podem ser até imperceptíveis, como no caso do aparelho lingual. Já os alinhadores invisíveis além de muito práticos são removíveis. Para falar mais sobre as novas opções e não deixar dúvidas sobre os tratamentos, os dentistas Fábio Lara e Rodrigo Lara, da explicam como funcionam os aparelhos.

Discrição e solução

As duas novidades estão conquistando cada vez mais pacientes mundo afora, afinal, por mais desligado que alguém seja, é muito mais agradável saber que o seu sorriso está sendo corrigido, sem que ninguém perceba.

O aparelho lingual também conta com o uso de brackets, mas eles são colocados na parte de trás dos dentes. O formato deles é bem parecido com o tradicional, porém são feitos com bordas totalmente polidas e arredondadas para evitar qualquer lesão no paciente.

Para o dentista Rodrigo Lara, não há nenhum prejuízo para o paciente que opta pelo aparelho lingual. “Ele é tão eficaz quanto o aparelho convencional e não interfere em nada no tempo do tratamento, podendo ser, em alguns casos, até mais eficaz já que a distância entre os brackets é menor, o que contribui para que a correção ortodôntica seja mais rápida”, afirma.

 Outro ponto que pode causar algumas dúvidas, sobre este tipo de aparelho, está ligado aos possíveis desconfortos e dificuldades na fala. “Todo aparelho ortodôntico exige um pequeno período de adaptação, o que normalmente acontece em dois ou três dias. Depois desse período ele se torna praticamente imperceptível, até para o paciente que está usando. Ele também não provoca alterações na fala. O que deve haver é um cuidado maior com a higienização, já que ele estará em uma região com maior dificuldade de acesso. Alguns produtos de higiene dental específicos para pessoas que fazem uso de aparelhos ortodônticos, podem ser ótimos aliados”, destaca Rodrigo.

Outra opção para a correção dos dentes desalinhados, em casos mais simples, é o alinhador invisível, uma placa transparente removível. Ele não se parece em nada com o tradicional, as grandes diferenças estão no formato e flexibilidade. Por se tratar de uma opção removível, o comprometimento do paciente é fundamental para o sucesso e rapidez do tratamento. Como são mais fáceis de perder, não é o mais indicado para crianças. “Em função da facilidade de remoção, o tratamento pode levar mais tempo em pacientes que não tenham tanta atenção, as crianças, por exemplo podem perder o aparelho, o que também acaba comprometendo a duração, além de gerar mais custos ao paciente, porém é uma excelente opção para quem quer evitar o famoso ‘sorriso metálico’ ”, aponta Fábio.

Para finalizar, o profissional ressalta que tanto a ortodontia lingual quanto os alinhadores invisíveis possuem limitações para casos de alta complexidade. Ambos têm excelentes resultados quando bem indicados para casos de pequenas movimentações dentárias.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados com *

*

Assunto